quarta-feira, 28 de maio de 2008

"Não me levem a Estação"


De facto isto nada tem a ver com a Guerra Colonial. Mas tratando-se de uma tentativa de violência direccionada ao património desta terra que me acolheu e ajudou a moldar a minha personalidade, considero ser também uma "guerra" contra a população a simples intenção da REFER em demolir a Estação de Alhos Vedros, o que me entristece.
Entristece-me ver esta Vila histórica aos poucos ser desprovida da sua memória colectiva, ficar cada vez mais pobre, mas rodeada de prédios amuralhados onde proliferam algumas "ex-colectividades" hoje transformadas em meras tabernas, onde o associativismo foi trocado pelo culto fácil do "agora pagas tu e depois pago eu até que a rodada calhe a todos".
A Estação de Alhos Vedros é um património da nossa Vila que deve ser preservado, preservação essa que não impedirá a normal e necessária modernização da Linha Barreiro-Praias de Sado (veja-se o exemplo da Estação do Pinhal Novo) pois a manutenção daquela estrutura centenária poderá ser útil para albergar outros equipamentos tão necessários e de que esta Vila está tão carenciada.
Se em tempos houve desinteresse da Câmara Municipal da Moita em assumir aquele equipamento quando lhe foi proposto pela REFER, há que assumir esse erro e "dar a volta ao texto" porque a "hipocrisia já não rende e para esse peditório já não dou mais".
Agora, há que juntar vontades e, todos juntos, defendermos a manutenção da Estação de Alhos Vedros, como parte integrante do nosso património colectivo e dar-lhe a utilidade que os responsáveis locais entenderem ser o mais premente.
Do Tejo ao Rovuma está solidário com a luta da população de Alhos Vedros, sugerindo a todos a leitura do blog: http://estacao-alhosvedros.blogspot.com/

Carlos Vardasca
28 de Maio de 2008

Foto: Estação de Alhos Vedros, da autoria de JJCN.

2 comentários:

julia disse...

Olá carlos, é de louvar a defesa que faz do património da "sua" terra. Espero que a populaçao seja bem sucedida e que "Não lhes levem a Estação"

Abraço

julia disse...

Já fui assinar a petição e verifiquei com agrado nomes de "pinhalnovenses" que eu conheço e que tambem estão solidários

Outro abraço